Translate

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Horizonte dos desejos

No horizonte da minha vida encontrei o sabor das coisas
Dentro do sabor tem amor, e otimismo para meus fracassos.
Fracassei tanto sem pensar! Ainda fracasso, mas sou feliz.
Vozes rodeiam minha alma e meus sentimentos...

Ao ver o moleque andando na rua, isso faz lembrar da minha infância.
Meu tempo de criança brincava sem medo, sorria e chorava...
Isto tudo é verdadeiro, tempo que não volta...
Tudo isso vem da canção que toca em minha mente sem parar...

Notas sem ritmo que dão alegria para as letras...
Assim é a nossa vida, tudo sem ritmo, mas a letra é você que faz...
Ela surge daquilo que você viveu, ou está vivendo.
Quantas letras escondidas? Ou sufocadas dentro de nós.

Estou girando para todo o lugar, quero a direção certa!
Ao marrom da blusa que fica parado no guarda-roupa...
Assim é a cores que enfeitam os nossos sentimentos.
Estou cansado, não consigo pensar, mas quero agir...

Quero minha mãe! Quero a felicidade! Cadê os meus sentimentos?
Penso todo dia em tirar minha vida, acabar com a dor dentro do meu coração,
Coloquei uma faca no meu coração, mas amo a vida e vivo eternamente...
Na ilusão da vida cheguei ao topo, para olhar que não sou nada, apenas farelo.

Aos meus pequeninos quero ver o sorriso na sua face
E o choro de alegria pelo algo novo que aconteceu em sua vida.
Tenho os meus defeitos, mas deixem meus pequeninos em paz!
A felicidade vem através dos pensamentos simples.


Deixe um pequenino dentro do seu coração, o faça nascer e terá alegria.

4 comentários:

Victtoria Rossini disse...

Querido!
Vejo a tristesa em sua poesia, a dor, a solidão...Mas sinto informar: Vc não tem nada, só temum problema...Você nasceu poeta, quem nasce com essa cruz, sente demais, quer demais, ve demais..Por isso sofremos mais, choramos mais, amamos mais, pobres criaturas que jamais entenderão sompletamente o q sentimos, mas tbm pobres de nós , que jamais teremos a paz de uma vida morna e pacata...E se a temos, nossos espiritos não gostam de habitar nossos corpos, querem ir e ver as paisagesn que nossa mente vislumbra..
Parabens pelas poesias amigo!!
Lindas!!

djoely disse...

meu anjo,adorei sua poesia... Na verdade achei tbem um pco triste,mas vi em vc,pq nela tem algo q, sinto na maioria das veses...
Acho q, é por isso q, me identifico um pqinho aqui no seu cantinho...Bem na verdade, não existe poetas felizes, há sempre um pco de tristeza e solidao nos corações poetas...é o que faz a poesia ficar bela...
Um bjinho pra vc....rsrs

Sua amiga..
Djoely!

Luiz Alberto Machado disse...

Olá, muito bom seu espaço, parabens. Estarei indicando nas minhas páginas. E quando puder confira as novidades no Tataritatatá, na seção de Música, nos Blogs, Pesquisa, Entrevistas, Guia de Poesia na minha home page abaixo. Vou adorar sua visita e comentários.
Beijabrações, maravilhoso final de semana & tataritaritatá!!!
www.luizalbertomachado.com.br
PS: já está circulando o zine Tataritaritatá impresso. Para recebê-lo gratuitamente é só responder este mail com seu endereço. Sim, tem também a Confraternização & Reveillon Tataritaritatá, imperdíveis. Beijabrações.

NANDA disse...

EU ADORO POESIAS PQ ELAS REFLETEM NOSSAS FRAGILIDADES SENCIBILIDADE EMOÇÃOS E UM DESABAFO ATRAVES DAS PALAVRA QUE MUITA GENTE NÃO ENTENDERIA AS SUAS SÃO MARAVILHOSAS EU ADOREI CADA UMA DELAS CONTINUE ASSIM MEU POETA